Mais de 200 participantes do curso de Formação e Capacitação de Ouvidores e 240 participantes do Programa de Formação de Agentes de Controle Social (Profac) foram certificados em solenidade no auditório do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), nesta quinta-feira (10).

A presidente do TCE-AM, conselheira Yara Lins dos Santos, parabenizou o ouvidor-geral do Tribunal, conselheiro Érico Desterro, e o coordenador da Escola de Contas Públicas (ECP), pela formação de membros da sociedade civil que passarão a atuar em conjunto com a Corte de Contas.

“São dois incansáveis conselheiros deste Tribunal que doam seu tempo para, mais do que apreciar contas, formar cidadãos mais conscientes. Neste auditório estão pelo menos 400 cidadãos dispostos a colaborar com a fiscalização da Administração Pública e, ombreados ao TCE-AM, contribuir para que os recursos públicos cheguem aos verdadeiros interessados: o povo”, disse a presidente da Corte de Contas, Yara Lins dos Santos.

A formação para ouvidores foi parte das atividades do 3º Simpósio Nacional de Ouvidorias, realizado em julho deste ano. Já o Profac, programa criado em 2015 para a capacitação da sociedade civil para fiscalizar os órgãos públicos, foi realizado em três etapas entre agosto e outubro deste ano.

O ouvidor-geral do Tribunal, conselheiro Érico Desterro, destacou a parceria entre a Ouvidoria do Tribunal e a ECP para capacitação de cidadãos.

 “O Profac e o curso de ouvidores foi um trabalho conjunto da Ouvidoria e da Escola de Contas. Quero parabenizar as duas equipes pelo trabalho nas formações. Acredito que os formandos aqui presentes tenham obtido preciosas informações para atuar no controle social e na ouvidoria”, disse o conselheiro Érico Desterro.

Além da presidente e do ouvidor-geral do Tribunal, estavam presentes no evento o auditor Luiz Henrique, o secretário de controle externo Stanley Scherrer, o diretor da Escola de Contas, Felipe Oliveira e o diretor da Ouvidoria, Harleson Arueira.

O curso de capacitação de ouvidores, que teve como público-alvo servidores de ouvidorias de órgãos públicos, durou quatro dias, com carga horária de 32 horas. Os 220 formandos do Profac, por sua vez, concluíram 192 horas de curso, que teve duração de três meses, com uma semana de formação em cada mês, entre agosto e outubro.

Texto: Deborah Oliveira| Foto: Ana Cláudia Jatahy|Edição: Elvis Chaves